Broche para casamento

Já que ela é uma hipócrita, também posso ser.

Eu assumo. Não gosto da moça que meu filho escolheu. Muito tosca. Não sei o que ele viu nela. Só imagino. Cara de safada.

Broche para casamento

Os homens só querem isso. Deve ter lá, suas qualidades, mas que eu não vejo, não vejo. Os modos dela – sabe - não estão à altura dos nossos amigos. Não que eu aceitasse somente uma grande herdeira, mas uma mulher de projeção, bem relacionada, que abrisse portas para ele. Veja bem. Nós somos uma família de empresários.

Meu marido, por exemplo. Ele mesmo nunca estudou. Mas eram outros tempos. Não precisou de faculdade, não tem finesse. Mas é uma pessoa correta. Quem era trabalhador conseguia as coisas. Honesto. Cabeça boa para negócios. Claro que molhava as mãos dos fiscais. Quem não molhava? É um homem dedicado aos negócios e à família. Tudo que ele faz é pela família. A mim, por exemplo, ele nunca me deixou trabalhar. Tem um princípio: mulher minha não precisa botar dinheiro em casa. Eu banco tudo.

Continue lendo

Sogra generosa

"Minha sogra (79 anos) agora anda distribuindo seus bens. Ela, que nunca foi de dar nada, mesmo quando a gente precisou, virou generosa de repente. Isto é esclerose?"

Pergunta de M.C.P. Guimarães. São Paulo (SP)

Todos podem, a qualquer momento, mudar de ideia e fazerem coisas que nunca fizeram antes. Por que pensar em esclerose? Pode ser, sim, uma tentativa de reparação, não do tempo perdido, mas para tornar mais agradável o tempo que está por vir. Muitas pessoas, por outro lado, quando se sentem próximas do fim, começam a distribuir os seus pertences, num desejo intimo de se perpetuarem, de continuarem participando, de alguma maneira, da vida dos que lhes são caros e íntimos, quando já não estiverem mais aqui. Aliás, este é um dos sentidos de se fazer testamento. Só conversando é que você pode esclarecer as intenções da sua sogra.

Continue lendo