Manter a autoestima elevada é um importante passo para viver bem, afinal você pode ter seus sonhos. Mas sem coragem e determinação para ir atrás do que quer, a tendência é desistir no meio do caminho, antes mesmo de tentar de tudo. Então, para você não se boicotar, preste atenção nas dicas a seguir.

Sinto que sou muito negativo. O que faço para me tornar mais otimista?

1 – Controle o perfeccionismo. Todos nós temos direito de errar e podemos aprender muito com nossos erros. Seja menos exigente consigo mesmo. Encare as falhas numa boa e vá em frente, tentando fazer melhor da próxima vez. Com um pouco de humildade e flexibilidade, você vence o perfeccionismo, que apenas tem a função de paralisá-lo. Quem espera sempre acertar acaba por nunca se arriscar com medo de errar. Determinação, sim; perfeccionismo, não.

2 – Mantenha o foco certo e cultive a fé. Nunca desista dos seus objetivos sem fazer todas as tentativas. É normal enfrentar momentos de desânimo quando estamos diante de grandes desafios. É nessas horas que a fé entra em jogo, nos impulsionando a diante. Reserve um tempo para cultivar sua esperança e o seu otimismo, pois, se você se derrotar antes de tentar, vai impedir que a sorte sopre a seu favor. Tentou dez vezes? Quem sabe, não seria na décima primeira que iria conseguir? Não deixe o pessimismo e o baixo-astral se transformar em um ralo interno, por onde escorre toda a motivação e a energia. Acredite em si mesmo e faça valer seus sonhos e ideais. Leia biografias de pessoas de sucesso e veja como a fé foi importante para que chegassem lá.

3 – Tenha mais gratidão no seu coração. É normal querer mais da vida, mas precisamos também aprender a enxergar as coisas de uma perspectiva mais ampla, realista. Veja se, na verdade, faltam coisas a você ou se na verdade o que falta são olhos para agradecer por aquilo que você já possui. Provavelmente, você perceberá que, em vez de focar no que falta, deveria começar a ter a mesma vaidade (de querer mais) pensando no que falta a você para alcançar o que você quer.

Pense no que precisa ser: mais disciplinado, mais calmo, mais humilde, mais humano? Exercite o seu ser mais elevado e veja a vida de outros ângulos.

4 – Acredite em si. Dar crédito às suas habilidades e competências é uma atitude saudável e produtiva. Ao agir assim, você se sente menos angustiado diante dos desafios. Quem acredita na própria capacidade dá tudo de si e já entra em campo (em aula, no palco, na vida) de cabeça erguida, olhos abertos e peito cheio de energia. A autoconfiança faz muita diferença.

5 – Escolha mentores e parceiros. Ao sentir que há pessoas (sejam familiares ou não) que torcem por nós, ganhamos força extra. Lembre-se também de pedir a essas pessoas conselhos sobre o que você pode melhorar, agradecendo as críticas que você receber. Tenha a seu lado uma força inestimável a mais, que vem do calor do amor de quem nos quer bem.

Por Leo Fraiman – Livro Projeto de Vida, 100 dúvidas.

  • Psicóloga formada pela UNIP, Mestre em Psicologia Social pela USP e doutora em Ciências Sociais pela PUC-SP.
  • Pesquisadora pelo NEF - Núcleo de Estudos do Futuro, com foco no Ecossociodesenvolvimento | Cátedra Ignacy Sachs, alinhada ao United Nations Millennium Project.
  • Coaching de Carreira e Preparo para uma Aposentadoria Sustentável.

Deixe uma resposta