"Voltei a namorar com um jovenzinho: às escondidas. Se meus filhos souberem vai ser um Deus nos acuda. São moralistas e idolatram o falecido pai. Continuo ou desmancho o namoro?."

Selma Antares, Gramado (RS)

Idosa Romântica
Imagem: Shutterstock

Ana Fraiman

Mas é tão simples assim: continuo ou desmancho? E onde ficam seus sentimentos? E seu namorado, não tem voz ativa nisso tudo? Pondere junto com ele se já não é tempo de revelarem o romance ou se por enquanto vocês vão mantê-lo às escondidas. Mas enquanto houver dúvidas da sua parte e da dele, sobre a vontade de cada um conquistar essa vida em comum, a opinião dos seus filhos vai ter muita força de argumento.

É uma força que você atribui a eles que de alguma forma lhe convém até você estar mais segura sobre seus sentimentos e perspectivas futuras. E agora pense: as dificuldades externas são tão grandes assim se você abrir o jogo ou é você que não quer macular a memória do seu falecido esposo. Você aceita a possibilidade de novo casamento ou só quer um bom e romântico namoro?

Fonte: Coluna VELHICE da revista CLAUDIA (publicados entre as décadas de 80 e 90) - Por Ana Fraiman

VELHICE - Como conviver com essa realidade
Ana Perwin Fraiman - psicóloga, com curso de aperfeiçoamento em Gerontologia Social pelo Instituto Sedes Sapientiae, SP. e pós-graduada em Psicologia Social pela USP.

 

  • Psicóloga formada pela UNIP, Mestre em Psicologia Social pela USP e doutora em Ciências Sociais pela PUC-SP.
  • Pesquisadora pelo NEF - Núcleo de Estudos do Futuro, com foco no Ecossociodesenvolvimento | Cátedra Ignacy Sachs, alinhada ao United Nations Millennium Project.
  • Coaching de Carreira e Preparo para uma Aposentadoria Sustentável.

Deixe uma resposta