"Minha irmã sente falta de sua cadeira de balanço, quando fica lá em casa. Porque será que as pessoas idosas gostam tanto de se balançar?"

Por Marli Bruguera, São Paulo (SP)

Os idosos e a cadeira de balanço

Ana Fraiman

O balanço, assim como o auto-embalo, suave, rítmico, provoca um certo relaxamento de tensões e alívio de ansiedades. Desde cedo somos embalados (ah, o doce aconchego do colinho da mamãe!) e logo observamos o divertimento das crianças nas gangorras, nos cavalinhos, no berço. Os jovens balançam nas discotecas, os namorados nos barquinhos, os adultos nas redes e todos juntos quando cantam unidos…

O balanço agitado, porém, longe de aliviar as tensões, expressa angústia e solidão. Quando ansiosos, balançamos as pernas, a cabeça, os braços, ficamos jogando o corpo de cá para lá. O balanço calmo convida à contemplação e ao sonho.

Fonte: Coluna VELHICE da revista CLAUDIA - Por Ana Fraiman | Jan/1985

VELHICE - Como conviver com essa realidade
Ana Perwin Fraiman - psicóloga, com curso de aperfeiçoamento em Gerontologia Social pelo Instituto Sedes Sapientiae, SP. e pós-graduada em Psicologia Social pela USP.

 

  • Psicóloga formada pela UNIP, Mestre em Psicologia Social pela USP e doutora em Ciências Sociais pela PUC-SP.
  • Pesquisadora pelo NEF - Núcleo de Estudos do Futuro, com foco no Ecossociodesenvolvimento | Cátedra Ignacy Sachs, alinhada ao United Nations Millennium Project.
  • Coaching de Carreira e Preparo para uma Aposentadoria Sustentável.

One Comment

  1. gostaria dedar uma cadeira de balanço para um idoso no momento estou sem condições de comprar será que tem alguem possa fazer uma doação ele mora depois do parque guarapiranga
    beijos suzi

Deixe uma resposta