Quero viajar para o exterior e não tenho companhia. Quando era mais moça, ia sozinha. Agora tenho medo de ser assaltada, de me perder, de passar mal… Devo arriscar?

Ana FraimanO fator segurança é, de fato, muito importante e os mais velhos necessitam se precaver quanto a isso. Não que a questão não se coloque também para os mais jovens, mas muitas vezes eles não falam por pudor ou até por dificuldade em reconhecer o problema. Esse tipo de receio tem bases reais e pode se acentuar com a idade. Mas nem por isso você deve deixar de curtir uma viagem: há companhias de turismo especializadas em grupos da terceira idade, com serviços voltados para o seu bem-estar, inclusive providenciando dietas alimentares e cuidados de enfermagem quando – e se – necessário. Agora, se você quiser viajar sozinha mesmo, independente dos esquemas das agências, tome algumas providências fundamentais: consulte o seu médico e peça referências sobre a quem recorrer, se necessário, nos países que for viajar, bem como o histórico da sua saúde, que deverá ser anexada ao seu passaporte. Leve consigo a medicação prescrita em quantidade suficiente para o tempo em que estará fora. Providencie uma plaqueta de identificação com seus dados pessoais e de pessoas que podem ser contatadas em casos de emergência e carregue-a numa correntinha junto ao pescoço. Faça reservas de hotéis com antecedência; dê preferência àqueles bem frequentados e bem localizados. Logo ao se instalar, peça na portaria o cartão do hotel e leve-o junto onde quer que você vá. Mesmo que seja por perto. Não use joias. Pertences valiosos devem ser guardados nos cofres dos hotéis, contrarrecibo. Carregue só o indisponível e não assine os cheques de viagem com antecedência. Leve uma bolsa com um bom fecho de segurança e… aproveite!

Fonte: Coluna VELHICE da revista CLAUDIA – Por Ana Fraiman | maio/1984

VELHICE - Como conviver com essa realidade
Ana Perwin Fraiman – psicóloga, com curso de aperfeiçoamento em Gerontologia Social pelo Instituto Sedes Sapientiae, SP. e pós-graduada em Psicologia Social pela USP.

 

Deixe uma resposta