"Tenho 63 anos, mas sou ainda bem conservada e gosto de roupas alegres e modernas, mas tenho medo de parecer ridícula. Devo me contentar com as roupas “ditas” próprias para senhoras de mais idade ou posso ousar?"

Pergunta de Regina Sá. Porto Alegre (RS)

Ana Fraiman

Até poucas décadas atrás havia uma diferenciação bem marcante entre os estilos de roupa em função da idade, sexo e até classe social. Atualmente, só uns poucos detalhes têm diferenças marcantes, como por exemplo um colar de pérolas (típico da mulher).

O vermelho e o preto estão sendo usados por ambos os sexos, em qualquer idade, quando antes o vermelho era uma cor típica de mulheres jovens, e o preto total era sinal de luto quando usado por homens e mulheres mais velhos.

Praticamente não há lojas e butiques que atendam especificamente à população idosa, mas tudo que está à venda pode ser usado. É só ter bom senso e seguir o seu natural bom gosto.

Fonte: Coluna VELHICE da revista CLAUDIA - Por Ana Fraiman | Dez/1984

VELHICE - Como conviver com essa realidade
Ana Perwin Fraiman - psicóloga, com curso de aperfeiçoamento em Gerontologia Social pelo Instituto Sedes Sapientiae, SP. e pós-graduada em Psicologia Social pela USP.

 

  • Psicóloga formada pela UNIP, Mestre em Psicologia Social pela USP e doutora em Ciências Sociais pela PUC-SP.
  • Pesquisadora pelo NEF - Núcleo de Estudos do Futuro, com foco no Ecossociodesenvolvimento | Cátedra Ignacy Sachs, alinhada ao United Nations Millennium Project.
  • Coaching de Carreira e Preparo para uma Aposentadoria Sustentável.

Deixe uma resposta