Surf na Terceira Idade

Em primeiro lugar devo deixar claro que não tenho a menor familiaridade com mulheres surfistas. Nem na primeira, nem na segunda e, portanto, não na terceira idade.

Surf na Terceira Idade
Imagem: 50emais.com.br (Idosos que não têm medo dos esportes ousados)

Não tenho, sequer, familiaridade com o mundo do Surf. Uma ou outra matéria, que me remetem - por tabela - a sensações de júbilo e de liberdade, em meio às ondas, aos impactos iluminados por um sol resplandecente ou a um céu cinzento, que se prepara para despejar seu temporal.

Aprecio a determinação e o preparo daqueles que se arriscam em mares tormentosos e quando sabem se precaver em relação a ondas potencialmente assassinas.

Minha visão é romântica, ingênua e, provavelmente construída pela minha própria vontade, jamais satisfeita de conseguir ficar de pé numa prancha, sobre a qual os surfistas bailam e tecem suas peripécias acrobáticas. Meu bailar, conquanto muito hábil, belo e comovente, sempre se deu em solo.

Continue lendo

10 conselhos sobre como lidar com o medo

Como lidar com o medo
Imagem: Pixabay
  1. Quando você pensar que já se conhece o suficiente, alguma coisa vai embaralhar as suas cartas e você será convocado a jogar um novo jogo.
  2. Não tenha medo de trilhar novos caminhos. Tenha medo de que nunca, nada de novo, o atraia.
  3. Confie na sua intuição. Ela haverá de levá-lo aos lugares onde você vai se encontrar. Consulte o seu íntimo. E não deixe de ouvir o que o seu mim responderá ao seu eu.
  4. Na verdade, ninguém sabe o que virá pela frente. Não insista em querer estar no controle, mas abra-se para conhecer mais e mais.
  5. Não deixe de querer muito alguma coisa e se entregar a ela, pelo medo de vir a se decepcionar. 
  6. Ficar parado, em si, já é a própria sensação de decepcionante estagnação. Para que cultivar isso? 
  7. Hesitar, ok. Mas, também, muita certeza não nos cai bem, porque nos rouba a capacidade de nos maravilharmos. 
  8. Pergunte-se: este meu medo do futuro se refere a medos anteriormente vividos? Medos que sinto agora? Ou é falta de amor no meu coração?
  9. Lá atrás, quando você sentiu medo, sabia que conseguiria superá-lo? Então, você não sabia o quanto ainda cresceria como pessoa. Agora, que tal continuar a viver e aprender?
  10. Saiba que a liberdade sempre se faz preceder por muita ansiedade e insegurança. E se faz suceder pelo autorrespeito e pela alegria de viver.
  • Psicóloga formada pela UNIP, Mestre em Psicologia Social pela USP e doutora em Ciências Sociais pela PUC-SP.
  • Pesquisadora pelo NEF - Núcleo de Estudos do Futuro, com foco no Ecossociodesenvolvimento | Cátedra Ignacy Sachs, alinhada ao United Nations Millennium Project.
  • Coaching de Carreira e Preparo para uma Aposentadoria Sustentável.

Como resolver problemas cabeludos segundo Einstein

No colégio, quando entrei em contato com a questão dos Teoremas, o professor Laureano, que nos ensinava matemática, insistia: - A solução do problema se encontra no seu enunciado. Ou seja, formulem bem o problema, que as respostas estão todas lá. E, se não estiverem, é porque vocês ainda não têm todos os dados de que precisam. Então, primeiro procurem os dados.

Como resolver problemas cabeludos

Nós, seus alunos, assustados com a complexidade das coisas, de início nos desesperávamos, porque não conseguíamos ‘pensar diferente’ daquilo que vinha a nossa mente, logo na primeira lida. Ele passou um semestre inteiro, nos ensinando a raciocinar. E, depois, outro semestre, nos ensinando a formular!

Jovens adolescentes, achávamos que Teorema ‘não servia para nada!’. Então, porque aprender a resolvê-los? Aos poucos, de tanto treinar o raciocínio lógico, a maioria de nós aprendeu a gostar de resolver teoremas! Mal sabíamos nós que este é “o” método, que nos ajudaria – lá na frente – a resolver problemas de vida!

Será que o professor Laureano, do Colégio Salete, tinha noção do quanto seus ensinamentos nos preparavam para tomar boas decisões em momentos difíceis?!

Continue lendo

Conselhos sábios de um ancião muito rico

Warren Buffett, aos 85 anos de idade, figura entre as cinco pessoas mais ricas do mundo. Sua fortuna é estimada em cerca de 50 bilhões de dólares, 99% dos quais ele pretende deixar para instituições de caridade após sua morte.

Warren Buffett

Ele próprio construiu sua imensa fortuna e, frequentemente o velho magnata faz sugestões a líderes mundiais, sobre:

Reputação - Leva-se 20 anos construindo uma reputação e 5 minutos para destruí-la. Se você pensar nisso agirá de maneira diferente.

Regra Básica:

  • Regra No.1: Nunca perca dinheiro.

  • Regra No.2: Nunca se esqueça da regra No.1.

Fontes de renda - Nunca conte apenas com um rendimento. Faça investimentos para criar fontes adicionais de renda.

Continue lendo

ME FORMEI, E AGORA, O QUE EU FAÇO?

Pergunte aos profissionais que orientam os jovens para a realização pessoal e profissional em suas carreiras, que lhes dão apoio nesta próxima etapa de suas vidas.

A finalização de um curso superior é um momento único. Últimos trabalhos a entregar, TCC a depositar, banca a enfrentar e, muitas festas a comparecer!
Uma discreta sensação de perda, porém, ofusca o alívio e a alegria. E meus amigos, não estarão mais comigo?! Trocam-se juras de amizades para sempre e promessas de não perder contato, seja lá o que acontecer.

Uns haverão de se casar. Outros retornarão para suas cidades de origem. Outros, ainda, estarão torcendo para serem efetivados. A maioria cairá num vácuo assustador: sem emprego, sem dinheiro, sem pai-trocínio, sem um namoro de verdade, sem saber por onde se mexer para colocar em prática o que se levou anos para aprender.

Continue lendo

SAÚDE ECONÔMICA, LIBERDADE FINANCEIRA E PREVIDÊNCIA.

 

Congresso-da-Cohros
Foto tirada durante palestra proferida em Congresso de RH realizado pela Cohros, em Ribeirão Preto, São Paulo, 2013, ocasião em que foi levado à público um instrumento para mapear a prontidão pessoal para se aposentar e, com isso, ter mais claro, as áreas em que cada pessoa poderá ser mais cautelosa e se preparar com antecedência suficiente.

Chegada à idade da razão é que o STS – Supremo Teste de Sabedoria se impõe! É hora de colocar em prática, uma vez por todas, aquilo em que se acredita. E conferir: você tem ou não tem combustível para continuar viagem? E de que jeito vai?

Você haverá de fazer, ou já está fazendo, a travessia para uma etapa muito diferente de sua vida. Vai precisar ‘preparar as malas’ e contabilizar seus recursos: vai poder usufruir de uma longevidade sustentável e saborear as delícias de uma vida organizada e próspera? Ou vai amargar o que deveria ter feito e descuidou?

A boa notícia: ainda dá tempo de você embarcar nesta aventura de viver feliz com o que tem e ainda conseguir mais! Vamos ao caminho das pedras, então. Você sabe o que é economia e o que é saúde econômica?

Economia na prática é cuidar bem cuidado daquilo que a gente produz, distribui, acumula e consome. Isso quer dizer que precisamos ter, manter e ainda aumentar a vida útil dos nossos bens e pertences. Inclua-se aí o respeito para com o meio ambiente. Traduzindo em atitudes:Nada prospera quando o nosso ambiente não é bem cuidado. Paredes sujas ou até mesmo rachadas, portas que rangem, pratos e vidros quebrados, panelas sem tampa e torneiras pingando só deprimem. Roupas manchadas, mofadas, desbeiçadas e dependuradas por anos a fio nos armários e, por aí afora, precisam ganhar um destino mais nobre. O desleixo tem um preço alto. As pessoas pensam que fazem economia por não trocar o estofado da sala ou repor algo danificado e, na verdade conviver com tralhas e, coisas que desagradam, roubam a nossa energia e disposição.Nada se constrói de sólido e confiável sem que haja algum investimento na sua conservação. Uma senhora de muito bom gosto, cujo marido botara tudo a perder num negócio desastroso, tomou as rédeas em suas mãos e bolou algo inédito. Usou de todo o seu carisma e experiência de dona de casa para se oferecer como decoradora de ambientes singelos, quase tudo comprado nas lojas de 1,99! Mesmo flores e toalhinhas de plástico, num arranjo gracioso podem ter a sua vez.Continue lendo

Psicoterapia para quem e quando?

PSICOLOGIA – Admirável presença e existência, enquanto ciência, prática e arte, a história da psicologia tal como hoje a conhecemos, remonta a pouco mais de 130 anos.

E o que é psicologia? Segundo o médico psiquiatra e psicólogo Myra y Lopes1, a “Psicologia é o conjunto de conhecimentos que serve para nos conhecermos a nós mesmos, e compreender os modos de ser (pensar, sentir e fazer) de nossos semelhantes, ou seja, é o estudo das funções mentais e das atividades pessoais”.

Vamos, então, procurar situar o leitor, ainda que brevemente, sobre a psicologia e, mais adiante, sobre o que é a psicoterapia. Tudo nasceu, de maneira formal, em fins do século xix. Os meios científicos, de orientação positivista e empírica, procuravam organizar os saberes e o universo do trabalho. Indústrias, cidades e universidades, juntamente com os liceus, fervilhavam em torno das possibilidades de exercer previsão e controle sobre fatos e… Pessoas. Então, a psicologia ganha contornos.Continue lendo